RSS

Arquivo da tag: engajamento

Unimed-RJ propõe momento de reflexão sobre a comunicação interna

30/05/2012 – 18:13:52

Por Janaína Machado

A palestra de número 16 deste segundo dia do Congresso que a Mega Brasil realiza, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo, foi um verdadeiro momento de reflexão proporcionado por Rafael Oliveira, coordenador de Comunicação da Unimed – Rio. O tema pelo qual ele discorreu foi a “Comunicação Interna na Unimed-Rio: Conquistas, Desafios e Barreiras para gerar aprendizado” e ele aproveitou para provocar a plateia com questionamentos acerca de seu processo em todo o país: “Como ela, a comunicação interna, está hoje sendo tratada no país? Para que ela serve? Como estamos e para onde vamos?”, perguntou.
Em suas reflexões, o também professor universitário disse que é fundamental que os profissionais de comunicação que atuam em uma área interna de uma empresa escrevam escrever textos concisos, menos jornalísticos, de forma mais ágil, pois estão lidando com o cliente interno. E este está cada vez mais focado em metas, sem tempo para ler notícias muito elaboradas.
O foco e desejo de toda área de comunicação interna de uma empresa é ser estratégico desde o início, realizar planejamentos e executá-los de forma a mostrar que não está no fim da linha de produção. “Temos que acabar com a era da comunicação interna como mero fazedor de jornalzinho. O importante é gerar informação, conhecimento, aprendizado, mudança de comportamento. Que tal gerar “educomunicação”, fazer com que os funcionários se sintam esclarecidos para melhorar seu trabalho?”, questionou.
Para Oliveira, é fundamental considerar este aspecto, uma vez que os funcionários se comunicam dentro da empresa e querem saber o que está por trás de cada informação. “Textos simples e informativos, esta é a minha proposta”, disse. Outro ponto levantado por Rafael Oliveira foi a questão a do compartilhamento de material via redes sociais corporativas. “É uma forma de acabar com guetos dentro das empresas, criando, inclusive, vínculos emocionais em função do engajamento e colaboração de pessoas de outras áreas. Sou a favor de rever processos, pois em algum ponto da criação da Comunicação Interna ela começou errada e deve ser mudada.”
Aproveitar a tecnologia e a simplificação que ela criou é o caminho a ser seguido. “Mobile e storytelling são ferramentas para ficarmos de olho, pois podem muito bem ser aproveitadas”, disse. “Nossa missão como comunicador está mudando, assim como nosso público e os canais de comunicação. Tudo está passando por aprimoramentos e estudos. As empresas estão se transformando, mas e nós?” (Foto: Agência Imagem)

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31/05/2012 em Uncategorized

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

Renda-se! As mídias sociais vieram para ficar

Abra o olho, pois estamos passando por mudanças rápidas e os cenários estão a cada dia se apresentando de uma forma completamente diferente. Esta mudança nada mais é do que uma característica de nossa sociedade atual.

Se você é gestor e está sentando na cadeira, atolado de metas e não consegue enxergar que as mídias sociais vieram para ficar e ajudar tanto a sua equipe quanto a empresa, está na hora de parar absolutamente tudo e rever todos os seus conceitos. O líder de hoje enfrenta um ambiente cada vez mais competitivo e deve estar preparado para qualquer adversidade. Se não consegue aprender lendo, existem milhares de outros meios para ficar atento, saber das novidades e levar as rápidas mudanças para a empresa e sua equipe com o objetivo de engajar, construir fidelidade com os clientes e alcançar as metas estabelecidas.

Saiba caro leitor, que existem milhares de gestores em grandes empresas que desconhecem esta excelente ferramenta de gestão. Pior, não sabem a diferença entre mídias sociais e rede social. Não se espante! Apesar de estarmos em pleno século XXI e a Internet e a Geração Y estar dominando o mercado de trabalho, muitos líderes ainda vivem na Idade da Pedra, para desespero desta garotada, que domina o quadro de empregados das empresas.

Saiba ainda que há gestor que prefere envolver quase toda a sua equipe em um projeto, com o objetivo de escrevê-lo em um Prêmio, sem se dar conta de que o mundo lá fora está ultrapassando a velocidade da luz.

Conclusão que leva a uma simples equação: gestor e equipe desinformados + empresa sem aumentar a sua performance + baixa criatividade + usando velhas ferramentas de gestão = desastre total no mercado. Esta empresa não consegue reter talento, não avança e nem se destaca no mercado, os empregados ficam cegos para as milhares de novidades que aparecem a cada segundo na web 2.0.

Uma pena! O sorriso e a felicidade por vencer um prêmio, fica registrado para sempre em uma fotografia e vai servir apenas ser inserido em um currículo. Se estiver desinformado com relação às novidades, de nada adiantara o prêmio recebido.

Conheço gestor que não se dá conta da popularidade e da importância das mídias sociais, que se espalha como rastilho de pólvora. Claro que as mídias dentro de uma organização geram uma nova realidade, mas já passou o momento deste gestor se informar e saber que sua equipe precisa participar de palestras, navegar e estudar  tudo o que puder para levar novidades às reuniões e sugerir implantações que, certamente, serão vitais para o sucesso de todos, sem exceção.  Com toda certeza haverá aumento de desempenho, execução de alta qualidade e mais, a empresa poderá estar forte e competitiva globalmente. Não é exagero!

O problema é que as mídias sociais assustam, causam pânico, mas nada que um bom planejamento consiga resolver. Fica aqui a dica para líderes e funcionários de qualquer geração, X ou Y: aproveitem para conhecer melhor o que o mercado está apresentando, conheça as empresas que já desvendaram este “bicho papão”. Estamos em um momento de oportunidade única para engajar, fazer do funcionário um cocriador. Com a implantação das mídias ,acabou a era dos funcionários serviçais, aqueles que cumprimentam e recebem ordens. Estamos passando por momento de compartilhar informações para crescer e vencer.

Mas se você é ainda aquele gestor que não se rendeu, não escuta a sua equipe, está envolvido em vários planejamentos estratégicos, preocupado em fazer reuniões semanais, pensando em prêmios, sem saber das novidades que são apresentadas a cada segundo em palestras, congressos, redes sociais, aí vai uma outra e simples equação:

Gestor desinformado + equipe alienada = não há colaboração, inovação, competitividade e baixo resultado.

O que fazer? Sinceramente tanto você quanto a sua equipe devem ser substituídos mais rápidos do que a velocidade da web 2.0.

 

Tags: , , , , , , , , , ,