RSS

Arquivo da tag: Congresso de Comunicação Corporativa 2012

Comunique-se Digital ensina como montar uma TV Corporativa

31/05/2012 – 13:26:34


Por Janaína Machado
O último dia do Congresso Mega Brasil de Comunicação 2012, realizado de 29 a 31 de maio, em São Paulo, fechou sua manhã com a palestra “TV Corporativa: O que você precisa saber, para montar uma”, de Rodrigo Azevedo, presidente do Comunique-se. Isso porque Azevedo deu uma verdadeira aula, recheada de dicas, para os profissionais de comunicação que lotaram o auditório com o objetivo de mostrar como é fácil montar uma TV Corporativa dentro de uma empresa e, ainda, valorizar o trabalho da Comunicação Interna.
Hoje, com custos reduzidos, uma empresa tem condições de fazer um Jornal Eletrônico, abandonar o Jornal Mural e ainda chamar a atenção dos funcionários de uma forma mais atrativa, com mensagens diretas e curtas, cheias de imagens, modelos coloridos e excelentes conteúdos. Os softwares, TVs de LCD, roteadores, DataCenters estão mais baratos e, segundo Azevedo, a melhor opção para a empresa é alugar todo o material, para garantir a manutenção. No final de todo o processo a empresa deve treinar os funcionários para realizar boas divulgações, com conteúdos relevantes que vão desde premiações, comunicação institucional, RH e seus benefícios, entrevistas com diretores e funcionários etc..
Os locais de escolha para implantação da TV Corporativa também é muito importante. Sempre a Comunicação Interna deve escolher locais como hall de elevadores, cafeterias, áreas de convivência, salas de espera, áreas de convivência, refeitórios e lanchonetes.
Azevedo, no final de sua palestra fez uma demonstração montando uma TV Corporativa com notícias do Congresso da Mega Brasil, e afirmou que escolher o software certo, formar parcerias com as áreas da empresa e realizar um excelente lançamento da TV, garante o sucesso da mídia e ainda, o profissional de comunicação nunca mais terá problemas de pauta, deixando definitivamente de ser um Indiana Jones para conseguir matérias. (Foto: Agência Imagem)

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31/05/2012 em Uncategorized

 

Tags: , , , , , , , , ,

Unimed-RJ propõe momento de reflexão sobre a comunicação interna

30/05/2012 – 18:13:52

Por Janaína Machado

A palestra de número 16 deste segundo dia do Congresso que a Mega Brasil realiza, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo, foi um verdadeiro momento de reflexão proporcionado por Rafael Oliveira, coordenador de Comunicação da Unimed – Rio. O tema pelo qual ele discorreu foi a “Comunicação Interna na Unimed-Rio: Conquistas, Desafios e Barreiras para gerar aprendizado” e ele aproveitou para provocar a plateia com questionamentos acerca de seu processo em todo o país: “Como ela, a comunicação interna, está hoje sendo tratada no país? Para que ela serve? Como estamos e para onde vamos?”, perguntou.
Em suas reflexões, o também professor universitário disse que é fundamental que os profissionais de comunicação que atuam em uma área interna de uma empresa escrevam escrever textos concisos, menos jornalísticos, de forma mais ágil, pois estão lidando com o cliente interno. E este está cada vez mais focado em metas, sem tempo para ler notícias muito elaboradas.
O foco e desejo de toda área de comunicação interna de uma empresa é ser estratégico desde o início, realizar planejamentos e executá-los de forma a mostrar que não está no fim da linha de produção. “Temos que acabar com a era da comunicação interna como mero fazedor de jornalzinho. O importante é gerar informação, conhecimento, aprendizado, mudança de comportamento. Que tal gerar “educomunicação”, fazer com que os funcionários se sintam esclarecidos para melhorar seu trabalho?”, questionou.
Para Oliveira, é fundamental considerar este aspecto, uma vez que os funcionários se comunicam dentro da empresa e querem saber o que está por trás de cada informação. “Textos simples e informativos, esta é a minha proposta”, disse. Outro ponto levantado por Rafael Oliveira foi a questão a do compartilhamento de material via redes sociais corporativas. “É uma forma de acabar com guetos dentro das empresas, criando, inclusive, vínculos emocionais em função do engajamento e colaboração de pessoas de outras áreas. Sou a favor de rever processos, pois em algum ponto da criação da Comunicação Interna ela começou errada e deve ser mudada.”
Aproveitar a tecnologia e a simplificação que ela criou é o caminho a ser seguido. “Mobile e storytelling são ferramentas para ficarmos de olho, pois podem muito bem ser aproveitadas”, disse. “Nossa missão como comunicador está mudando, assim como nosso público e os canais de comunicação. Tudo está passando por aprimoramentos e estudos. As empresas estão se transformando, mas e nós?” (Foto: Agência Imagem)

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31/05/2012 em Uncategorized

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

Profissional contemporâneo: há que ser veloz, sem perder a oportunidade, jamais


29/05/2012 – 19:19:36

Por Janaína Machado

Transformações, mudanças, o principal papel do profissional de comunicação moderno em cenários de crises econômicas mundiais foram temas abordados na palestra de nome “O Profissional de Comunicação Moderno – gerando negócios para cliente e para a agência” que Silvio Celestino apresentou na primeira tarde do Congresso Mega Brasil de Comunicação 2012, que a Mega Brasil realiza de 29 a 31 de maio, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo.  
Parceiro da RP1 Comunicação na área de treinamentos da agência e sócio-fundador da Alliance Coaching, Celestino mostrou que as grandes transformações humanas geram fortes influências tanto em nossa vida pessoal como profissional.  “O ser humano não passa por mudanças e sim por transformações e elas são imutáveis. Não há como retornar. Isto vai repercutir em tudo, inclusive na economia. E não mexe somente com o profissional de comunicação, mexe com todas as áreas”, explicou.  E qual é o cenário apresentado quando tudo está acontecendo no mundo, principalmente em uma economia em constante mutação?  O que as empresas vão enfrentar? 
Celestino explicou que em um cenário que se transforma a todo instante, as empresas e o profissional de comunicação devem estar preocupados para entender as leis que regem o mundo e a economia. “Sabemos que a economia mundial não está indo muito bem, tanto na Europa quanto nos Estados Unidos, e as projeções realizadas recentemente pela revista The Economist para o Brasil não são tão boas. Talvez não haja um bom crescimento. Por este motivo, eu digo que as empresas precisam aproveitar este momento. Temos que planejar e executar em velocidade máxima.”, disse Celestino, para quem é preciso haver uma transformação rápida, nas empresas e no profissional. “É importante aprimorar as comunicações com as novas mídias; aprender a se comunicar com as novas gerações e aceitá-las como participantes ativas na construção de ideias, compreendendo que a tecnologia é a natureza dos negócios”, explicou. 
O palestrante afirmou que ainda há um longo caminho a percorrer nesta direção e quem não tiver esta visão não terá capacidade de se sustentar no futuro. “Ter a habilidade de saber o que vem pela frente; educar os acionistas, funcionários, clientes e comunidades; tudo isso, certamente vai ajudar os profissionais e a empresa a proporcionar mais lealdade aos seus produtos e serviços”, complementou.
E o que é esperado do profissional de comunicação? Como ele poderá contribuir com todo este cenário mundial de crises e transformações? “Engajamento no negócio do cliente; um profissional estratégico, planejador. Este profissional nunca poderá trabalhar com estratégia de sobrevivência, a empresa gastará toda a sua energia, esgotará os funcionários e não haverá crescimento”, disse. O ideal, segundo Celestino, é sempre ter em mente uma estratégia de crescimento e deu dicas importantes para ser um profissional de comunicação moderno: “Sempre apresentar soluções para mídias tradicionais e digitais; acompanhar novas formas de comunicação; ser bem informado, rápido e criativo e ter um poder de análise e eficiência na execução e na ação”.  E terminou de forma enfática:  “Em um cenário onde tudo muda e se transforma em velocidade máxima, o profissional de comunicação moderno não pode ter dúvida do que fazer:  ficar atento a novas fronteiras e tecnologias; estar sempre de olho no que vai surgir de oportunidade; não esperar que alguém ensine algo,pois deve ter capacidade para aprender sozinho; ter propósitos elevados e ver, principalmente, se está trabalhando em uma empresa com valores, crenças e ética semelhantes aos seus. E nunca, nunca perder as oportunidades”.
 
Deixe um comentário

Publicado por em 29/05/2012 em Uncategorized

 

Tags: , , , , , , , , , ,