RSS

Arquivo da tag: concorrência

GM Brasil: desafio de engajar funcionários e clientes via redes sociais

30/05/2012 – 15:46:39

Imagem
Por Janaína Machado

A manhã do segundo dia do Congresso de Comunicação Corporativa da Mega Brasil 2012, que vai até o dia 31, terminou com a palestra “A General Motors e suas experiências com as Redes Sociais”, de Pedro Luiz Dias, Diretor de Comunicação da General Motors do Brasil. Considerada a maior fabricante de veículos do mundo e presente há 87 anos no Brasil, a GM Company vê as redes sociais como uma das ferramentas mais importantes hoje para a divulgação de produtos e serviços.
Segundo Pedro Luiz, a GM é uma empresa que prioriza a comunicação e as mais modernas ferramentas de redes sociais desde 2006, uma vez que a montadora enfrenta grande competitividade em seu setor de atuação, ajudando a companhia nas importantes tomadas de decisões.
Dentro da companhia há regras para a utilização destas ferramentas, mas como afirmou Pedro Luiz, ela é usada com muito discernimento e engajamento. A GM sabe que hoje todos navegam pelas redes sociais buscando informações a respeito de produtos e serviços, então como não implantá-las? Por meio delas a montadora consegue reforçar sua posição de mercado e ainda obtém inúmeras oportunidades para construir novos negócios e produtos.
A GM possui portal corporativo, portal mídia com conceito de “agência de notícias com informações corporativas”, 47 milhões de usuários ativos, possui Twitter com conteúdo institucional e mercadológico, é o quarto maior em usuários no Facebook e acaba de lançar seu mais novo carro totalmente por meio de redes sociais. “O uso de redes sociais é assunto sério para o público interno e principalmente para ouvir os clientes, suas reclamações e sugestões”, explica.
Uma plataforma interna ajuda na colaboração online, conectando a companhia de forma global e em tempo real, facilitando a comunicação, incentivando o diálogo e o compartilhamento de experiências, sempre com foco no negócio da empresa.
Pedro Luiz destacou que o uso das redes sociais foi fundamental no maior momento em que o mundo automobilístico passava por sua pior crise. Ajudou na revitalização da GM Brasil, na transição de lideranças e no retorno da rentabilidade. Hoje, todos dentro da companhia trocam informações com narrativas distintas e consistentes.
E o que significa comunicação para a GM Brasil? Pedro Luiz finaliza dizendo que “com muita criatividade devemos criar oportunidades de comunicação e relacionamento. É fundamental adotarmos uma dinâmica eficiente nos processos de transformação organizacional.” (Foto: Agência Imagem)

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 31/05/2012 em Uncategorized

 

Tags: , , , , , , , , , , ,

É segredo

Se é um segredo, não conte a ninguém!

Quem disse que segredo não é a alma do negócio. Segredo é aquilo que deve ser mantido em sigilo, não pode ser revelado de forma alguma. Foi mantendo um grande segredo que a Unidos da Tijuca venceu o desfile das escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro. Um Segredo que valeu ouro e que hoje tem o gosto da vitória.

Nós, como profissionais de comunicação, devemos aprender uma lição importante com o carnavalesco Paulo Barros, um ex-comissário de bordo, que durante 14 anos voou nos céus do Brasil. Trocou de profissão para ser hoje o ex-aprendiz de Joãozinho Trinta. Ele não esqueceu o que estudou: criatividade e segredo era a alma de todo o seu talento e negócio, levado para sua equipe que trabalhou para o belo e inusitado desfile da Unidos da Tijuca.

Pare, pense e reflita: escola de samba é uma empresa como outra qualquer. Mesma estrutura, organização, organograma. Nela encontramos Presidente, Diretores, funcionários, financeiro, comunicação interna, assessoria de comunicação, advogados, terceirizados, marketing, RH, etc. Funciona da mesma forma: faz planejamentos estratégicos, reuniões, trabalho de integração e diretores de harmonia trabalham até a dispersão quando o desfile finalmente chega a Apoteose.

Eu escutei anos atrás, quando entrevistei Joãozinho Trinta, que se uma empresa trabalhasse da forma como uma escola de samba, não haveria tantos conflitos internos. “É tudo igual a uma empresa. Temos que ser organizados da mesma forma, planejar minuciosamente o que fazemos determinar metas e cronogramas, caso contrário o bolo desanda e a concorrência nos vence. Vocês podem aplicar tudo o que nós fazemos na escola de samba. Lá há integração, há harmonia, motivação, não há conflito. Se não houver integração, se não trabalharmos com alegria e metas, não conseguimos colocar a escola para desfilar e este não é o nosso objetivo”, diz Joãozinho Trinta.

Como uma empresa, uma escola de samba não tem nada de diferente. Eles têm uma meta que é vencer a concorrência e qual é a empresa que não deseja o mesmo? E para vencer, o que é necessário? Segredo. Foi mantendo segredo absoluto que a Unidos da Tijuca venceu a concorrência, deixando para trás grandes competidores e mais ainda, o povo na arquibancada e o mundo inteiro de boca aberta com a sua inovação, ousadia, criatividade e originalidade. A começar pela a Comissão de Frente, uma das mais originais de todos os tempos do carnaval carioca. O que continha ali: nada demais. Apenas segredo e uma equipe que acreditava no seu potencial e na sua inovação.

E não ficou por aí. Um carro com mais de cinco mil plantas verdadeiras, uma rampa com vários Batmans voando e Homens Aranhas escalando carros alegóricos. Fogo artificial que mais parecia verdadeiro em um carro que reproduzia a Biblioteca de Alexandria, que foi destruída em um incêndio, levando para sempre milhares de livros e segredos de nossa história.

A Unidos da Tijuca mostrou o que toda empresa deve ter: garra, motivação. Além disso, acreditar no trabalho em equipe e em um sonho, pois somente desta forma, conseguiriam conquistar, após 73 anos, a tão esperada  vitória. Hoje a escola e todos os seus “funcionários” sentem orgulho e carregam o título na alma e no coração de ser uma das grandes escolas do Rio de Janeiro. Uma equipe que trabalhou duro, em uma única meta e teve apenas 80 minutos para mostrar o esforço de um ano de uma comunidade/empresa.

Ser revolucionário e aceitar ideias também faz parte da diferença. Sabe como a Unidos da Tijuca criou o seu enredo? Depois que Paulo Barros, recebeu uma mensagem via Orkut, de Vinícius Ferraz, um rapaz de apenas 15 anos, que ama Carnaval. O adolescente teve a ousadia de encaminhar uma mensagem para o carnavalesco, que quase nunca abre suas mensagens. A ideia estava ali. Um enredo que falasse sobre todos os segredos da História da Humanidade. Uma única mensagem via rede social que mudou para sempre a história da Unidos da Tijuca. Paulo Barros acreditou e sabe o que ele fez? Manteve Segredo para Vinícius. Simples: um adolescente poderia ficar empolgado em saber que sua ideia foi aceita e sair espalhando para os amigos via rede social. Vinícius soube 12 dias antes do desfile. E saiba, Paulo Barros correu um risco tremendo com esta revelação, mas acreditou que o segredo seria mantido. Tudo correu bem e a vitória chegou com várias e várias notas 10 para esta empresa tão unida.

A mídia social, muitas vezes usada e até mesmo desacreditada pelas empresas e por profissionais de comunicação foi um meio para criação de um enredo que levou a escola a tão sonhada conquista. Se muitos gestores acreditassem e trocassem ideias com seus funcionários, a tal troca de conhecimento, poderiam estar vencendo a concorrência, assim como o carnavalesco conseguiu.

Fica aqui a lição para gestores e líderes de pequenas, médias e grandes empresas. Se uma escola de samba, que trabalha o ano inteiro como uma empresa, com integração e harmonia para alcançar suas metas, porque uma empresa não pode fazer o mesmo?

 

Tags: , , , , ,