RSS

É segredo

18 fev

Se é um segredo, não conte a ninguém!

Quem disse que segredo não é a alma do negócio. Segredo é aquilo que deve ser mantido em sigilo, não pode ser revelado de forma alguma. Foi mantendo um grande segredo que a Unidos da Tijuca venceu o desfile das escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro. Um Segredo que valeu ouro e que hoje tem o gosto da vitória.

Nós, como profissionais de comunicação, devemos aprender uma lição importante com o carnavalesco Paulo Barros, um ex-comissário de bordo, que durante 14 anos voou nos céus do Brasil. Trocou de profissão para ser hoje o ex-aprendiz de Joãozinho Trinta. Ele não esqueceu o que estudou: criatividade e segredo era a alma de todo o seu talento e negócio, levado para sua equipe que trabalhou para o belo e inusitado desfile da Unidos da Tijuca.

Pare, pense e reflita: escola de samba é uma empresa como outra qualquer. Mesma estrutura, organização, organograma. Nela encontramos Presidente, Diretores, funcionários, financeiro, comunicação interna, assessoria de comunicação, advogados, terceirizados, marketing, RH, etc. Funciona da mesma forma: faz planejamentos estratégicos, reuniões, trabalho de integração e diretores de harmonia trabalham até a dispersão quando o desfile finalmente chega a Apoteose.

Eu escutei anos atrás, quando entrevistei Joãozinho Trinta, que se uma empresa trabalhasse da forma como uma escola de samba, não haveria tantos conflitos internos. “É tudo igual a uma empresa. Temos que ser organizados da mesma forma, planejar minuciosamente o que fazemos determinar metas e cronogramas, caso contrário o bolo desanda e a concorrência nos vence. Vocês podem aplicar tudo o que nós fazemos na escola de samba. Lá há integração, há harmonia, motivação, não há conflito. Se não houver integração, se não trabalharmos com alegria e metas, não conseguimos colocar a escola para desfilar e este não é o nosso objetivo”, diz Joãozinho Trinta.

Como uma empresa, uma escola de samba não tem nada de diferente. Eles têm uma meta que é vencer a concorrência e qual é a empresa que não deseja o mesmo? E para vencer, o que é necessário? Segredo. Foi mantendo segredo absoluto que a Unidos da Tijuca venceu a concorrência, deixando para trás grandes competidores e mais ainda, o povo na arquibancada e o mundo inteiro de boca aberta com a sua inovação, ousadia, criatividade e originalidade. A começar pela a Comissão de Frente, uma das mais originais de todos os tempos do carnaval carioca. O que continha ali: nada demais. Apenas segredo e uma equipe que acreditava no seu potencial e na sua inovação.

E não ficou por aí. Um carro com mais de cinco mil plantas verdadeiras, uma rampa com vários Batmans voando e Homens Aranhas escalando carros alegóricos. Fogo artificial que mais parecia verdadeiro em um carro que reproduzia a Biblioteca de Alexandria, que foi destruída em um incêndio, levando para sempre milhares de livros e segredos de nossa história.

A Unidos da Tijuca mostrou o que toda empresa deve ter: garra, motivação. Além disso, acreditar no trabalho em equipe e em um sonho, pois somente desta forma, conseguiriam conquistar, após 73 anos, a tão esperada  vitória. Hoje a escola e todos os seus “funcionários” sentem orgulho e carregam o título na alma e no coração de ser uma das grandes escolas do Rio de Janeiro. Uma equipe que trabalhou duro, em uma única meta e teve apenas 80 minutos para mostrar o esforço de um ano de uma comunidade/empresa.

Ser revolucionário e aceitar ideias também faz parte da diferença. Sabe como a Unidos da Tijuca criou o seu enredo? Depois que Paulo Barros, recebeu uma mensagem via Orkut, de Vinícius Ferraz, um rapaz de apenas 15 anos, que ama Carnaval. O adolescente teve a ousadia de encaminhar uma mensagem para o carnavalesco, que quase nunca abre suas mensagens. A ideia estava ali. Um enredo que falasse sobre todos os segredos da História da Humanidade. Uma única mensagem via rede social que mudou para sempre a história da Unidos da Tijuca. Paulo Barros acreditou e sabe o que ele fez? Manteve Segredo para Vinícius. Simples: um adolescente poderia ficar empolgado em saber que sua ideia foi aceita e sair espalhando para os amigos via rede social. Vinícius soube 12 dias antes do desfile. E saiba, Paulo Barros correu um risco tremendo com esta revelação, mas acreditou que o segredo seria mantido. Tudo correu bem e a vitória chegou com várias e várias notas 10 para esta empresa tão unida.

A mídia social, muitas vezes usada e até mesmo desacreditada pelas empresas e por profissionais de comunicação foi um meio para criação de um enredo que levou a escola a tão sonhada conquista. Se muitos gestores acreditassem e trocassem ideias com seus funcionários, a tal troca de conhecimento, poderiam estar vencendo a concorrência, assim como o carnavalesco conseguiu.

Fica aqui a lição para gestores e líderes de pequenas, médias e grandes empresas. Se uma escola de samba, que trabalha o ano inteiro como uma empresa, com integração e harmonia para alcançar suas metas, porque uma empresa não pode fazer o mesmo?

Anúncios
 

Tags: , , , , ,

3 Respostas para “É segredo

  1. Ocappuccino.com

    18/02/2010 at 21:08

    Ótimo texto. O desfile da Tijuca revolucionou o carnaval, acredito que irá mudar muita coisa. Em entrevista à globo news, paulo barros afirmou que agora ‘aprendeu o que fazer para o próximo carnaval, é fazer algo para o público, jogar algo para a plateia e que volte e ele viu que isso impressiona os jurados’. Ele viu que não basta ter um desfile tecnicamente perfeito como são os da Mocidade, tem que trocar essa energia com o público, fazer com que ele participe e isso tem tudo a ver com as redes sociais, que é, por ‘acaso’, como surgiu este enredo. Falando das escolas de samba como empresas, tem uma série de reportagens feita pela globo que fala sobre isso é o ‘Samba S.A’, aqui segue o link http://rjtv.globo.com/Jornalismo/RJTV/0,,JOR343-9107,00.html

    ABRAÇOS
    MATEUS
    @ocappuccino

     
  2. Robson Lelles

    19/02/2010 at 15:08

    Excelente post!
    Estou espalhando esse link pelo Twitter!
    Parabéns, Janaína!

     
  3. janamachado

    02/03/2010 at 14:38

    “Excelente artigo, Janaína. E me fez refletir sobre a dificuldade que nós, gestores organizacionais, temos em manter segredos que são necessários, como no caso de fusões e aquisições ou reestruturações organizacionais. È um tabu tratar do tema, fica parecendo que as áreas de comunicação não são transparentes e trabalham de forma a manipular os públicos. Já passei por situações onde uma empresa seria vendida para outra, a informação vazou, mas toda a liderança envolvida no processo continuou mantendo segredo sobre a operação, o que era fundamental no caso. O artigo nos faz refletir acerca disso. Há momentos certos para compartilhar. Mas como trabalhar isso nas organizações, sem parecer mentira ou falta de transparência? Eis o desafio.
    Grande abraço e obrigada por compartilhar.” –
    By Adriana Sousa – Professora na ESAMC Uberlândia

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: